sábado, 12 de março de 2011

QUEM ERA LÚCIFER, ANTES DE SE TORNAR SATANÁS? - 1ª PARTE





















PARTE I
Dando continuidade aos estudos biblicos semanais (e caso você tenha perdido algum estudo, eles estão disponíveis para você os ler na seção ao lado) quando escutamos o nome Lúcifer ou Satanás, em geral a imagem que vem as nossas mentes é a de um ser sombrio, mau, muito feio, vestido de capa vermelha e com um tridente nas mãos, e com uma longa cauda vermelha cheia de escamas. Se este é o seu pensamento então você está enganado. A Bíblia nos fornece uma descrição muito interessante e importante da pessoa de Lúcifer (no tempo quem ele ainda não havia se tornado Satanás).

Durante muito tempo Lúcifer foi tratado de forma irrelevante e até de forma cômica pela humanidade (o que para ele é algo bom). Já foi representado de várias formas grotescas o que inclui a forma de partes de animais. No século IV surgiu a primeira figura de Lúcifer com chifres. Por vários séculos boa parte da humanidade esqueceu que Lúcifer tinha existido e boa parte nem sequer acreditava que ele realmente tivesse existido o fosse de alguma forma um tipo de ameaça. Para 70% dos americanos, em recente pesquisa, eles crêem que Lúcifer (o Diabo) existe, porém não é ninguém, mas sim uma “força negativa” que é gerada pela mente humana, logo Lúcifer não seria um poderoso espírito, não teria inteligência e não teria personalidade. Será que isto seria verdade?

No estudo desta semana vamos analisar a pessoa de Lúcifer, antes de ter se tornado Satanás. Através da Bíblia há uma vasta informação deste ser angelical, e que tem um grande impacto em nossas vidas, sendo que o mundo hoje é o que é em grande parte por causa de Lúcifer.


SIGNIFICADO DA PALAVRA “LÚCIFER”

Lúcifer é uma palavra que vem do latim e significa “porta-luz”. Esta palavra é formada de “Lucis = luz” e “ferre = trazer”. O nome Lúcifer, também foi usado pelos antigos romanos para nomear o planeta Vênus que se levanta no oriente antes do sol. No contexto Bíblico, Lúcifer foi um dos grandes anjos criados por Deus.

Na religião mulçumana Lúcifer e conhecido por Iblis (demônio), que recusou reconhecer a autoridade de Adão no Jardim do Éden. No judaísmo é conhecido por Beelzebu, cuja tradução é “Senhor das Moscas”, também deus da fertilidade adorado pelos antigos filisteus reconhecido também por Baal.

POR ONDE LÚCIFER ANDAVA

O lugar mais freqüentado por Lúcifer (no passado e muito antes da existência do ser humano) era o jardim de Deus. Em Ezequiel 28:13 lemos o seguinte trecho: “... Estiveste no Éden, jardim de Deus... “.



Mas Lúcifer também transitava entre o jardim de Deus e as proximidades do alto monte onde Deus se encontrava: Ezequiel 28:14”... no monte santo de Deus estavas...”.


Na continuação de Ezequiel 28:14 também é descrito um hábito curioso de Lúcifer, a de andar sobre pedras incandescentes: “... no meio das pedras afogueadas andavas.” Existe uma grande possibilidade de que estas “pedras de fogo” se refira ao planeta Terra ainda em seu estado incandescente antes de se formar terra fixa.

COMO LÚCIFER SE VESTIA

Lúcifer se vestia de roupas especiais e finas, tão fantástica e rica era sua roupa que até os dias de hoje nada parecido fora feito. Lúcifer se vestia de pedras preciosas. Em Ezequiel 28:13 lemos também: “... de toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônica, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro...”

LÚCIFER, O REGENTE DOS LOUVORES

Quando Deus criou Lúcifer o já havia designado para uma tarefa específica: prestar e conduzir os louvor a Deus. Em Ezequiel 28:13 lemos que quando Deus o criou, já havia criado também instrumentos para ele tocar para Deus: “... em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que foste criado foram preparados.” Pífaros significa instrumentos de percussão.


LÚCIFER ERA CONSIDERADO UM QUERUBIM

Além de ser o chefe da música e louvor a Deus, Lúcifer tinha também a posição de “querubim”. Mas o que é um querubim? Segundo descrito na Bíblia, existem categorias e hierarquias entre os anjos criados por Deus. Os querubins estavam abaixo dos serafins na escala hierárquica. Os querubins eram responsáveis por guardar alguma coisa que Deus tivesse ordenado.


LÚCIFER ERA INTELIGENTE, LINDO E RICO

Lúcifer era um ser dotado de extrema inteligência. Em Ezequiel 28:4 lemos: “... Pela tua sabedoria e pelo teu entendimento alcançaste para ti riquezas, e adquiriste ouro e prata nos teus tesouros.



Lúcifer era um ser perfeito, porque Deus o fez perfeito (e também porque Deus é perfeito). É tão perfeito é ao mesmo tempo tão “Deus”, que ele não quer que mandar em ninguém, não quer comandar a vida de ninguém, não quer influenciar a vida de ninguém. Mas quer se reconhecido, respeitado e adorado pelo o que Ele é, Deus criador de tudo e de todos. E por causa deste respeito à liberdade que ele mesmo criou e deu a todos os seres (anjos e homens), Deus deu a Lúcifer o “livre arbítrio”, o direito de ir e vir e fazer o que quiser, mas ainda sendo uma criatura que por honra deveria servir a seu Deus por amor e não por imposição.



Em resumo tudo na vida de Lúcifer era perfeito. Tinha poder, tinha inteligência, tinha acesso há Deus 24 horas, tinha o que queria a hora que queria. Porém lemos em Provérbios 16:18 “... A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda.”



A MUDANÇA NO CORAÇÃO DE LÚCIFER

A perfeição e pureza de Lúcifer não durou sempre. Algo começou a acontecer com este grande e poderoso anjo. Lúcifer começou a desenvolver uma paixão por si própria, a enaltecer sua grandiosa sabedoria e poder, e logo começou a se esquecer de Deus, e a questionar seus atos. Em Ezequiel 28:17 lemos: “... Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor... “ e no verso 15 lemos também “...Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniqüidade em ti”.



Lúcifer se auto-elevou a uma condição tal que chegou a conclusão de que se era dotado de tantos dons, se era perfeito, logo seria mais interessante e melhor ser Criador do que ser criatura, melhor lhe era aos olhos ser servido do que servir. Lúcifer começou a desejar não querer ser igual a Deus, mas ser maior do Ele. Em Isaias 14:13-14 lemos o que Lúcifer passou a desejar em seu coração: “... E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.”



UM PLANO PARA TOMAR O TRONO DE DEUS

Mas como Lúcifer tomaria o lugar de Deus? Note que ao estudarmos o trecho de Ezequiel 28:17 notamos claramente que Lúcifer em seu coração arquitetou um plano para tomar o lugar de Deus. E este plano foi dividido em cinco etapas:



1º etapa: “... eu subirei aos céus...” – Isto mostra que Lúcifer por mais perfeito que fosse e por mais poder que tivesse, ainda era criatura e habitava em lugar diferente de Deus.


2º etapa: “... acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono...” – Neste trecho fica evidenciado que Lúcifer já tinha um trono e já tinha adoradores. Agora um ponto muito importante: a palavra “estrelas” vem hebraico “KOWKAB”, que é aplicada ao Messias. Logo notamos a arrogância de Lúcifer em se colocar acima do trono do Messias.


3º etapa: “... e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte...” – O monte simboliza o reino de Deus. Lúcifer queria fazer parte da congregação, queria fazer parte de trindade. E porque queria o lado norte do monte? A este lado está o Espírito Santo, e Lúcifer também queria tomar o seu lugar.


4º etapa: “... Subirei sobre as alturas das nuvens...” – O vôo de Lúcifer acima do monte de Deus era maior do que suas assas jamais poderiam agüentar.


5º etapa: “... e serei semelhante ao Altíssimo.” - A loucura final de Lúcifer. Ele queria a adoração de todos, inclusive a do seu Criador.


MIGUEL E GABRIEL

Pela Bíblia sabemos que existiam dois outros grandes anjos no céu: Miguel e Gabriel. Estes anjos davam assistência cada uma a uma pessoa da trindade. Gabriel dava assistência a Deus e Miguel dava assistência ao Espírito Santo. Porém o Filho (Jesus, a Luz do Mundo) era assistido por quem? A resposta é por Lúcifer (seu nome original é Heylel), aquele que “porta a luz”, ou aquele que “carrega a Luz”. A Bíblia dá indícios de que cada um destes poderosos anjos tinha a sua mão uma miríade (milhões) de anjos aos seu dispor, tinham “comandados”, tinham “soldados”.



A GUERRA NO CÉU

Quando Lúcifer resolveu seguir enfrente com o seu plano, juntamente com os seus “comandados”, junto com uma terça parte dos anjos, para tomar o lugar do Filho, depois do Espírito e finalmente do Pai, eis que algo aconteceu no céu, conforme lemos em Apocalipse 12:7 “... E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos.”



E o que aconteceu em seguida? Quanto tempo durou esta guerra? Porque Miguel saiu em defesa de Deus, do Filho e do Espírito Santo, e não próprio Deus?



Esta e outras respostas serão devidamente explanadas à luz da Bíblia no próximo estudo da semana que vem, a qual darei continuidade sobre a pessoa de Lúcifer. Antes da continuação do próximo estudo, peço ao caro leitor para ler e estudar alguns trechos da Bíblia para já se familiarizar com o que será discutido na próxima semana:

·         Apocalipse 21:10-12
·         Apocalipse 21:17-21
·         Salmos 18:7-15
·         Isaias 14:15-20
·         Apocalipse 9:1-2
·         Judas 1:6.


13 comentários:

  1. pergunta-se porque Deus sendo onisciente não viu a traição de Lúcifer andes dele agir? bem uma coisa é certa ele Lu, continua com sua inteligência bem conservada. por isso a desgraça a maioria dos seres preferem não adorar lu, ai ele se vinga no restante da humanidade. esse é bem sádico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lúcifer era um ser perfeito, porque Deus o fez perfeito (e também porque Deus é perfeito). É tão perfeito é ao mesmo tempo tão “Deus”, que ele não quer que mandar em ninguém, não quer comandar a vida de ninguém, não quer influenciar a vida de ninguém. Mas quer se reconhecido, respeitado e adorado pelo o que Ele é, Deus criador de tudo e de todos. E por causa deste respeito à liberdade que ele mesmo criou e deu a todos os seres (anjos e homens), Deus deu a Lúcifer o “livre arbítrio”, o direito de ir e vir e fazer o que quiser, mas ainda sendo uma criatura que por honra deveria servir a seu Deus por amor e não por imposição.

      Excluir
    2. quem é sádico? Lúcifer ou esse deus que manda apedrejar mulheres que não se casarem virgens?????

      Excluir
  2. Muito bom, adorei, fez sua tese sem ofender ninguem nem querer parece dono da verdade.

    ResponderExcluir
  3. Se Lúcifer era um Querubim, uma raça inferior ao Serafim, o que o fez pensar que conseguiria a divindade do criador, e porque apenas ela pensou desta forma ?

    ResponderExcluir
  4. Onde esta descrito na Bíblia que Gabriel, Miguel e Lúcifer davam "Assistência" a Deus, a messias e ao Espirito Santo ??

    ResponderExcluir
  5. LÚCIFER ERA QUERUBIM DA GUARDA E NÃO DO LOUVOR -

    Ez 28.14 Eu te coloquei com o querubim da guarda;

    ResponderExcluir
  6. LÚCIFER ERA QUERUBIM DA GUARDA E NÃO DO LOUVOR -

    Ez 28.14 Eu te coloquei com o querubim da guarda;

    ResponderExcluir
  7. talves quando como um raio foi lançado do ceu ele esplodiu na terra e ate hoje se escavam a terra a procu ra de diamantes ouro pedras segui o rasiosinio









    ResponderExcluir
  8. talves quando como um raio foi lançado do ceu ele esplodiu na terra e ate hoje se escavam a terra a procu ra de diamantes ouro pedras segui o rasiosinio









    ResponderExcluir
  9. Essa apologia a lucifer me deu náuseas!!

    ResponderExcluir
  10. você não conhece a história, Lúcifer não é Satanás, e seu deus é tão bom que manda apedrejar mulheres que não se casam virgens, manda comer a carne do próximo, aceita o incesto, aceita a mentira, aceita a escravidão. matou milhões de pessoas e animais, fez os cangurus NADAREM mais de 10 mil km (gargalhadas)pra entrarem na arca................. esse deus é um ser que exige adoração, um ser repugnante que "ou me ama ou vai para o inferno". quantos Lúcifer matou? pois prefiro reinar ao lado dele a ser escrava ou cordeirinho de um ser egocêntrico que não te dá livre arbítrio nenhum, que coloca preço na mulher caso seja estuprada, um ser misógeno que adora tortura. homem inventa cada coisa pq pra ser cristão tem que ter saco, seu deus mesmo diz isso, caso seu membro tenha algum problema, ele não te aceita. que horror esse deuzinho hein.

    ResponderExcluir